[Resenha] Não se Apega Não | Isabela Freitas

23/11/2015

Livro: Não se Apega Não
Autor(a): Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Nota:  (2/5)

Sinopse: Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.

Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Minhas Impressões: Eu não sou de ler livro de auto-ajuda, mas tantas pessoas lendo esse livro, e ele por diversas vezes na lista dos mais vendidos, atiçou minha curiosidade literária, e me arrependi amargamente de ceder a ela, mais uma vez!

Definitivamente não indico esse livro, ele é composto por clichês típicos do mundo adolescente, sabe aquelas frases montadas, que você escuta sempre depois de um fim de relacionamento, “ele não te  merecia”, “ você é  à melhor companhia pra si mesmo” , e aquela clássica “ antes só do que mal acompanhada” adoro essa! Clichês! Sempre Clichês! 
O enredo conta estórias diversas da autora, sua busca pelo relacionamento perfeito é repleta de situações constrangedoras e engraçada, mas nada que me faça ler o segundo volume, ou indicar esse livro para amigas que terminaram o namoro.
Considerei este livro um desabafo da autora, um diário publicado, em vista de todos os amigos falsos, e relacionamentos furados, com a junção de clichês para aconselhar garotas que passam por situações similares, talvez não tenha tirado pleno proveito do conteúdo, por não me identificar em quase nada, há não ser, por ter um gosto musical muito parecido, viva o One Republic, e o The Script, uma coisa que eu gostei, ufa! Ah, e o fato de “um amor para recordar “ também estar na lista de favoritos dela!
Bom, essa é minha honesta opinião, quem leu? Gostou? Me conta ai, quero saber!!!


Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Oi, Cida!
    Jura que esse livro é autoajuda? Desisti de ler ao saber isso. Não curto muito livros assim.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
  2. Oii Lu!! Simmmm, auto ajuda, que nao me ajudou em nada! Haha! Bjsss

    ResponderExcluir

Google+

Já curtiu?

Instagram

A Loka do Livro - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados