[Resenha] A Garota no Trem | Paula Hawkins

03/12/2015

Livro: A Garota no Trem
Autor(a): Paula Hawkins
Editora: Record
Páginas: 378
Nota:  (3/5)

Sinopse: Um dos maiores fenômenos editoriais dos últimos tempos, o thriller psicológico The Girl on the train, de Paula Hawkins, surpreendeu até mesmo seus editores e a própria autora, nascida e criada no Zimbábue, que vive em Londres desde os 17 anos: em menos de um mês, o livro – que vem sendo comparado pela crítica a uma mistura de Garota exemplar e Janela indiscreta – ultrapassou a impressionante marca de 500 mil exemplares vendidos e alcançou o primeiro lugar nas listas de mais vendidos em todos os países em que foi publicado (Reino Unido, Irlanda, EUA e Canadá) desde seu lançamento em janeiro. A trama, que gira em torno do desaparecimento de uma jovem mulher, com três narradoras femininas duvidosas, conquistou fãs como o mestre do mistério Stephen King, que publicou em sua conta do Twitter que o “excelente suspense” o manteve acordado a noite inteira: “a narradora alcoólatra é mortalmente perfeita”. 
O livro segue uma linha de recentes sucessos literários de uma nova geração de autoras que vem redefinindo as convenções do gênero policial, com personagens femininos complexos que fogem do estereótipo de vítimas ou megeras, e tramas que criam suspense a partir de evoluções psicológicas sutis e dinâmicas ardilosas do casamento e relacionamentos. Com os direitos vendidos para 37 países e uma adaptação para o cinema em andamento pela Dreamworks, o romance será publicado no Brasil pela Editora Record em junho, com o título A garota no trem.

Resenha: Esperava mais, bemmmmm mais!  Adoro este gênero literário  e esperava muiiiito desse livro, bombou na lista dos mais vendidos e vai virar filme, então pensei: “ Cara esse livro deve ser tipo uaaaal”. Mas não! É um bom livro, mas não uaaaal! Rs
Em primeira pessoa, a narrativa se alterna entre as três principais personagens do enredo: Rachel predominantemente, sendo a protagonista, Megan e Anna. Rachel e Megan são mulheres enfrentando conflitos internos extremamente complexos, e isso faz com que à medida que lemos somos arrebatados para dentro de suas mentes. Ana, é amante que vira aquela esposa de porta retrato, achei um tanto insignificante o destaque nela na trama, mas no clímax da estória eu entendi o porque!
Rachel é totalmente perdida em sua vida, sendo assim ela cria uma ficção sobre a vida de dois desconhecidos que ela observa através do trem, mas isso é o de menos, pior é quando ela descobre que a sua “Jess” é Megan e está desaparecida, e resolve se envolver na investigação, ela nem nunca falou com ela! Doida né? Também acho! Rs
Mas minha esperança era que, a partir dai a estória iria se deslanchar e eu ia devorar o livro em poucas horas... Mas não! A leitura continuou arrastada, apesar de ter me prendido ao livro desde o inicio, se trata de uma leitura composta por poucos diálogos, e isso faz com que a leitura fique muito mais cansativa. Achei que o livro não teve um mistério bem desenvolvido e não foram concluído de uma forma “redonda”, alguns detalhes faltaram, todo o enredo foi entregue de uma forma muito ”pobre”, senti que para um thriller, faltou muita coisa!

De vazio eu entendo. Começo a achar que não há nada a se fazer para preenche-lo. Foi o que percebi com as sessões de terapia: os buracos na sua vida são permanentes. É preciso crescer ao redor deles, como raizes de árvores ao redor do concreto; você se molda a partir das lacunas.

A Garota no Trem foi um pouco decepcionante, mas como todo thriller tem aquele gostinho de chegar logo no final e saber o desfecho, pelo menos isso, rs! Então a leitura não foi de todo ruim. Agora só resta aguardar pela adaptação para as telonas e fazer aquelas comparações que só leitor faz! Rs.
Deixe seu recadinho aqui, queremos saber sua opinião!

Beijos e até o próximo post!









Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Olá!
    Quero muito ler esse livro, muitas pessoas me falaram sobre eles, opiniões diferentes, mas a maioria positiva, então quero tentar.

    http://whoisllara.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Achei que ninguém compartilhava a mesma opinião que a minha. Também achei o livro bem mediano, estava com altíssima expectativa e me decepcionei. A todo momento eu ficava esperando que algo surpreendente acontecesse, mas veja só "Nada". Foi uma boa leitura nota 3, nada mais que isso! Bjs

    http://bellovebooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá! Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas quero muito! Também li várias criticas positivas, então minhas expectativas estão bem altas, o gênero policial é o meu preferido... Espero que não me decepcionar né?

    Adorei o blog e já estou seguindo, te convido a visitar o meu!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Google+

Já curtiu?

Instagram

A Loka do Livro - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados