[Resenha] Restos Humanos | Elizabeth Haynes

25/06/2016

Título: Restos Humanos
Autor(a): Elizabeth Haynes
Editora: Intrínseca


Páginas: 315   

Nota:  (3/5) 


Sinopse: Ao encontrar por acaso o corpo de uma vizinha em avançado estado de decomposição, Annabel Hayer, que trabalha com análise de informações para a polícia, fica horrorizada ao pensar que ninguém - e isso inclui ela mesma - sentiu falta daquela mulher. De volta ao trabalho, ela vasculha os arquivos policiais e encontra dados que mostram um aumento significativo de casos como aquele nos últimos meses em sua cidade. Conforme aprofunda a investigação, Annabel parece cada vez mais convencida de estar no rastro de um assassino, e é obrigada a enfrentar os próprios demônios e a própria fragilidade. Será que alguém perceberia se ela simplesmente desaparecesse? Um thriller psicológico extremamente perturbador, Restos humanos fala de nossos medos mais obscuros, mostrando como somos vulneráveis - e a facilidade com que vidas podem ser destruídas quando não há ninguém que se importe com elas. Você conhece bem seus vizinhos? Saberia dizer se eles estão vivos ou mortos?

Minhas Impressões: O livro é contado através da perspectiva de dois personagens: Annabel Hayer e Colin Friedland,  e a medida que nos envolvemos com  a estória  queremos descobrir o que esses dois têm em comum, e como a vida deles vai se cruzar ao longo da história.
Annabel é uma mulher solitária, com seus 30 e poucos anos, que mora com sua gata Lucy na cidade de Briarstone. Ela trabalha em um departamento de pesquisa da polícia local, mas não tem nenhum amigo. Uma mulher fechada, uma personagem que não te cativa em nada. Mas tudo muda quando ela acaba encontrando o corpo de sua vizinha, Shelley de 43 anos, em decomposição na sala de estar. Com a curiosidade a aguçada Annabel começa uma pesquisa sobre quem era Shelley e descobre outros corpos em decomposição em toda a cidade.
Colin, também na casa dos 30 anos, trabalha no departamento de tecnologia e informação do conselho municipal, mora sozinho, só tem um amigo, sua mãe esta internada  em uma casa de repouso, onde ele não tem a mínima vontade de ir. Sua vida se resume em estudar e academia, você não da nada por ele, mas não se engane.
Quando à investigação  a respeito dos corpos se intensifica, acontece algo inédito, Annabel é vitima de sua própria investigação, choquei gente, o cara tem o poder de entrar na mente da pessoa e... Puff.
O assunto abordado é muito diferente e interessante e foge totalmente dos romances polícias que eu já li antes, além disso, é possível entrar na mente do assassino e das vítimas, da um medinho básico tenho que admitir.
Em resumo, o livro começa monótono, o meio é sensacional e o fim....bem ruinzinho...eu esperava um suuuuuuuper desfecho, mas não rolou, porém fiquei tensa até a última página, então no final, valeu muito a pena. 

Quem ai já leu? Deixe sua opinião aqui nos comentários.


Beijos e até o próximo post. 

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Olá, esse livro está na minha lista de leitura já faz tempo, adorei a resenha. Seu blog é lindo, já estou seguindo!
    Beijos, Jana!

    Blog Eu Li nas EntreLinhas


    ResponderExcluir

Google+

Já curtiu?

Instagram

A Loka do Livro - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados